ORGANIZAÇÃO SINDICAL POR MAIS SAÚDE E SEGURANÇA DO SERVIDOR

ORGANIZAÇÃO SINDICAL POR MAIS SAÚDE E SEGURANÇA DO SERVIDOR

A gestão Com Categoria: Consciência, Garra e Conquistas que assumiu o Sinsep em 1/09/17, tem atuado para ampliar a saúde e segurança dos servidores públicos.
Em reunião com o prefeito, dia 06/09, a atual direção, entre outros assuntos, tratou da necessidade de revisar os laudos de insalubridade, criação de uma comissão para resolução de conflitos e que seja criada uma lei em que possa ser previsto práticas consideradas assédio moral, bem como medidas a serem adotadas.

A direção está organizando o Coletivo de Saúde e Segurança para que possa retomar os estudos, promover debates e propiciar a formação numa abordagem especializada dos atos e fatos que afetam a saúde e segurança, bem como as condições de trabalho.

O Coletivo apontou para a direção do Sinsep estratégias para desenvolver a adoção de práticas e políticas que viabilizem melhores condições de trabalho, tal como encaminhar as demandas dos servidores, seja junto ao DASS/SEMADRH, como ao Conselho do Trabalho, do Meio Ambiente e o da Saúde, para o qual a direção acatando a sugestão do Coletivo, promoveu a substituição do representante do Sinsep.

Referidas estratégias de ação vão ao encontro de atuações que o Sinsep já vem adotando, pois, já em 2009, conseguiu liminar em Mandado de Injunção no STF, para garantir a aposentadoria especial aos servidores que trabalham expostos a agentes insalubres e perigosos e que a prefeitura adotasse medidas tais como elaboração de Laudo Técnico das Condições do Trabalho, como PCMSO, PPRA, PCMAT, PPP e PCA.

Com espanto tomamos conhecimento da existência de uma fan page no facebook, com o nome Já Basta (Firmes no Combate o Assédio Moral) e que pelo nome e imagens sugere ter sido criada pelo grupo político Firmes na Luta - chapa 1. Na referida página consta Carta de Apresentação dizendo que o Comitê de Combate ao Assédio Moral para o qual a direção anterior do Sinsep criou, repassou por volta de R$ 15.000,00, deu suporte e elaborou arte de material gráfico– passaria a ser e atuar independente do Sinsep.

Estamos apurando quem seria responsável pela referida página – a qual, só pode ser fake (falsa), pois, entendemos que o grupo Firmes na Luta não praticaria referida ação antidemocrática e golpista– e providenciando medidas cabíveis no âmbito sindical e jurídico a fim de combater referida prática anti-sindical que enfraquece a luta e dificulta conquistas da categoria.